quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Operação desfralde!

Fonte

Vêm aí as férias em com elas a enorme vontade de a ver sem fralda. As tentativas já foram muitas, mas todas terminaram em falhanço. Não é fácil e conciliar a correria do dia a dia com todos os afazeres e mais alguns e ainda mais andar de 30 em 30 segundos a perguntar se quer fazer xixi... e que xixi é no pote... e durante o intervalo dos 30 segundos ouvia-se uma poça crescer aos seus pés... obviamente não ia resultar! Por isso, resolvemos aguardar pelas férias e entrar com tudo!
Mas eu também tenho de admitir que, por enquanto, ela ainda não me deu grandes evidências de que não gosta da fralda. Na verdade, eu até acho que ela gosta de sentir o rabinho quentinho (como diz o pai)... Ela não diz quando quer fazer xixi, ela não se importa de andar com a fralda molhada, ela não se importa de andar com a fralda imunda... que salta, corre, dança, amassa... enfim, nada a incomoda... por isso, parece-me que não será toma lá dá cá... naturalmente, se ela não estiver preparada, ficará para outra altura... mas que desejo mesmo alcançar esta meta, lá isso desejo e com muita força!

Ela foi à festa

No fim de semana passado. E gostou tanto de andar nos barquinhos! Só quis andar no que tinha a Kitty...
E tirá-la de lá??

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Um pouco de nós!

Um pouco dos dias que têm passado... um pouco de um maravilhoso fim de tarde na praia, no passado fim de semana!






quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O dia de aniversário foi assim...


Sim, sim... ela tem mesmo as unhas de rosa forte e foi o avô que lhe pintou. E ela toda orgulhosa! E vaidosa!

E pronto, a nossa princesa tem, oficialmente, 2 anos…
No dia de aniversário fizemos-lhe uma pequenina festa, apenas connosco e com os avós Jaime e Zulmira. Correu bem… Gostou de soprar as velas e por ela não havia bolo para ninguém, tal foi a alegria que sentia no momento sopra – apaga – mãe – acende… “ota vez!!”

De manhã acordamos a menina ao som dos “parabéns a você…” e demos-lhe o nosso presente. Mal abriu e viu que era um bebé… começou na sua lengalenga diária “não chola bebé, não chola”… e este ainda vinha equipado com um biberão, um pote e uma banheira… oferecido com duas intenções: a 1ª para ela ver que o bebé já não usa fralda e faz o xixi no pote e a 2ª para ela ver que o bebé não chora quando toma banho...

Há uma semana fomos à consulta dos 2 anos. Está bem e recomenda-se, mantém o seu percentil 50 no que toca a peso, está nos 12Kg e quanto à altura está com 89cm, ocupando o percentil 75.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

A caminhada...

Há precisamente dois anos atrás, vivíamos momentos de muita ansiedade... Faltava passar uma noite para, finalmente, conhecer-mos a nossa filhota. Os meus pais e a minha irmã acabavam de chegar a nossa casa, para se juntarem à nossa alegria. Sabia que essa noite seria passada em branco. Pudera, esperava-nos aquele que seria o momento mais feliz das nossa vida.
Ainda assim conseguimos adormecer ou então sonhamos acordados... A manhã chegou apressada. Tomei banho, vesti a roupa de grávida que mais gostava. Despedimos-nos dos meus pais e irmã, carregamos a mala que estava pronta à seis semanas, e rumamos ao hospital! Chegamos antes da hora prevista. Eram 07:15 e chamaram-me para a sala de preparação. Despi-me e vesti aquela bata sensual... com a barriga então é que ficava :) Inicia-se assim o CTG. Ouvimos pela última vez o bater daquele coração tão pequenino e tão grande. O parto estava marcado para as 08:00. Estava, porque o médico acabou por se atrasar. Nervosismo, ansiedade, alegria, incerteza, felicidade, amor,..., uma mistura de sentimentos e emoções começou a debater-se sobre nós. Finalmente o médico chega e sou levada para a sala de cirurgia. Os enfermeiros e médicos sempre muito atenciosos, ofereceram-me uma enorme segurança e confiança. Já na sala e sentada sobre a maca, avistava o meu marido apreensivo do lado de fora... estavam a tentar a epidural. Tenta daqui, tenta dali... foi complicado chegar ao ponto certo. Mas é verdade é que não custou nada... mas ainda me lembro de sentir o líquido gelado descer pelo corpo. Aguardava-se pelo efeito da epidural. O meu marido entra e já com a bata sensual vestida. Preparamos-nos para a sua chegada, mas a epidural teimava em não fazer efeito. Dos joelhos não passou. Dose extra e nada. Preparavam-se então para me administrar uma anestesia geral. E em menos de 10 segundos desliguei.
A continuação das história é relatada pela minha cara metade que esteve sempre, mas sempre ao meu lado.
Começaram a fazer a incisão e elevam-se as minhas pernas... Dose extra de anestesia. Continuam a incisão e pumba... Mesa de apoio no chão... braço de capoeirista é assim... Dose acrescida e parece que a coisa acalmou. Ele quase a ter um ataque de coração e só dizia "ela está com dores..." (verdadinha, não me lembro de nada)... 9:14 Finalmente o momento mais ansiado. Ela. Aquele momento que dispensa palavras. (Tive muita pena não poder vê-la no primeiro momento). Levara-na para fazer os testes e vesti-la. Ele não saiu do pé de mim, para se assegurar que eu estava bem e que me deixavam compostinha. Por volta das 10h45 acordei e vislumbrei aquela linda bebé que no seu colo estava. Deitara-na ao meu lado e seguimos para o quarto. A partir daí nada nem ninguém conseguiria arrancar aquele sorriso que se instalou nos nossos rostos.
... recordar é viver!...

terça-feira, 7 de agosto de 2012

A pensar no ídolos de 2025

Anda sempre a cantarolar... Ontem demos com ela a pular na cama e a cantar...
"Atirei o pau ao gato"
"A dança do Pinguim" dos Caricas
"Ai se eu te pego"

video

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O boneco de estimação


Não vive sem o seu boneco... o seu companheiro de dia de de noite... Agora está mais "colada" a ele por causa do infantário!

E hoje que me lembrei de o pôr a lavar... já acusava algum uso a servir de esfregona... Mas pus sem ela ver! 
Lembrou-se de ir cuscar a máquina de lavar... assim que o viu naquele "sofrimento"... desatou a chorar! Tive de o tirar de imediato... estava todo molhado, pois claro... levou 5 minutos de secador e 2 de aquecedor... Foi o tempo que ela conseguiu aguentar com as saudades do boneco! Agora anda com ele molhado e não o larga por nada!
Do que eu me fui lembrar...

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Poça!!! Que "biolência!"

Não sei porque ainda acredito que é desta que Sra. D. Bárbara se vai comportar razoavelmente no centro comercial!
Se estamos com as mãos livres, quer chão, quer correr, quer fazer tudo que entende e lhe apetece... hoje ia destruindo meia dúzia de livros na livraria!
Se estamos com 20 Kg de compras em cada mão e não há dedinho que escape... quer colo, e chora e grita, atira-se para o chão porque quer a toda a força colo! Mesmo depois de lhe explicar o porquê de não a poder levar ao colo... 

Sinceramente não sei mais que fazer, de forma a mudar o seu comportamento... alguém me dá dicas? 
Ou isto é uma fase e passa... nem que seja daqui a 5 anos (com sorte) mas passa...